Ex-CEO do Google diz que redes sociais são “amplificadores dos idiotas”

ex-ceo-da-google-eric-schmidt
Ex-CEO da Google diz que o contexto das mídias sociais servindo para ampliar idiotas e loucos não é o que eles pretendiam

O ex-CEO do Google Eric Schmidt disse que o excesso de mídia social provavelmente resultará em uma maior regulamentação das plataformas nos próximos anos.

Schmidt deixou o conselho da Alphabet Inc., controladora da Google, em 2019 mas ainda é um dos maiores acionistas. Em entrevista ele disse que o processo antitruste que o EUA moveu contra o Google não tem fundamento, porém que mais regulamentações deveriam ser feita nas mídias sociais em geral:

“ O contexto das mídias sociais servindo para ampliar idiotas e loucos não é o que nós pretendíamos.” disse Schmidt numa conferência virtual feita pelo Wall Street Journal na quarta-feira. “ A menos que a indústria trabalhe em conjunto de uma forma inteligente, haverá mais regulações”.

Entretanto não podemos ter certeza do que ele quis dizer com “nós”, talvez que toda a indústria tecnológica falhou ao impedir que o Twitter e o Facebook se transformasse em uma grande câmara de eco e polarizando politicamente o mundo todo.

Contudo Schmidt é um membro da elite da tecnologia, e com certeza é ouvido por muitos CEO’s do mercado. Devemos lembrar que ele assumiu por anos o Youtube e investiu mais do que a plataforma valia na época. 

Porém analisando o recém divulgado faturamento do Youtube podemos ver que ele não saiu perdendo financeiramente. Porém socialmente parece que ele quer ver o fim da era de ouro da plataforma:. “Não era o que nós pretendíamos”.

O Youtube da Google tentou diminuir o compartilhamento de “desinformação e mentiras” sobre o Covid-19 e as políticas dos EUA nesse ano e teve resultados mistos. O Facebook Inc e o Twitter Inc, também tiveram na mira nos últimos anos por permitirem que mensagem racistas e discriminatórias se espalhassem online.

Sobre o processo antitruste da Google

Google é acusado pelos EUA de práticas que eliminam a concorrência.

No dia 23 de Outubro o departamento de Justiça dos EUA deu entrada num processo antitruste contra o Google acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de busca e publicidade e que prejudicariam os consumidores, já que eles não teriam alternativas e ainda seriam privados da inovação que a concorrência pode trazer.

Sobre isso Eric Schmidt disse que o buscador do Google- alvo do processo- só continua em alta porque as pessoas o escolhem ao invés dos outros, não porque ele usa seu tamanho para bloquear concorrentes.

“Eu seria cuidadoso quanto esses argumentos de dominação. Eu não concordo com eles” disse Schmidt “O Google não domina o mercado 100%”

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts
Total
0
Share